José Craveirinha "Grito negro"

=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|
José Craveirinha (1922-2003); Moçambique.
=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|=|

Grito negro

Eu sou carvão!
E tu arrancas-me brutalmente do chão
e fazes-me tua mina, patrão.
Eu sou carvão!
E tu acendes-me, patrão,
para te servir eternamente como força motriz
mas eternamente não, patrão.
Eu sou carvão
e tenho que arder sim;
queimar tudo com a força da minha combustão.
Eu sou carvão;
tenho que arder na exploração
arder até às cinzas da maldição
arder vivo como alcatrão, meu irmão,
até não ser mais a tua mina, patrão.
Eu sou carvão.
Tenho que arder
queimar tudo com o fogo da minha combustão.
Sim!
Eu sou o teu carvão, patrão.

34 comentários

  1. muito lindo o texto lirico,amei fazer o trabalho com esse texto super facil,parabens ao autor e escritor.

  2. lindo texto
    tem como temática a denúncia da escravidão e o preconceito. já agora meus caros, ajudem no seguinte:
    Ao longo do texto, o sujeito poético repete muitas vezes a expressão “EU SOU CARVÃO”, por sinal o refrão, porém, no último verso acrescenta a expressão “…o teu…”. Haverá alguma razão para tal?

  3. Os poemas geralmente utilizam uma linguagem plurissignificativa isto e uma linguagem figurada em q as palavras aprentam mais de um sentido o eu lirico do poema lido por exemplo chama a si mesmo de carvão q sentidos têm. As palavras carvão e mina no contexto?

    • no texto Grito Negro, há influências do romantismo, visto que há uso abusivo de sinais de pontuação, os mesmos mostram que o eu-lírico oraliza o seu discurso.
      há também influências do modernismo pelo facto de os versos serem irregulares, por coincidência a métrica é irregular, o que traz a ideia da liberdade negada ao longo dos séculos sobretudo pelos clássicos.
      há também influências ideológicas, neste caso, da negritude pelo que se faz um denúncia da escravidão e exploração

  4. Adorei este poema
    Tive alguns problemas ao resolver o questionario mas deu pra fazer.

  5. pelo oque entendi a poesia fala-nos da escravatura e o carvão é uma figura de estilo pela sua carectiristica da cor e pelas suas açoes, entao o carvâo neste caso tamos a falar de negro moçambicano que ta ser escravizado pelo patrao que patrao é o homem branco que o português o nosso colone.
    A poesia tem esse segredo de ter palavras indirectas e sábias.

  6. Esse poema é triste, não dá para gargalhar.Mostra um ser humano vivendo a condição de um mineral, uma força motriz. Ele acredita que não será eternamente preso a esse senhor. Arrancado do seu solo, vai gerar riquezas em outras terras.

  7. poema de denuncia e visao utopica do futurro,isaltacao da identidade do negro e afirmacao da literature mocanbicana

  8. o poema é uma verdadeira forma de denúncia à escravidão, ao preconceito, mas também de esperança, pois, percebe-se que o “eu poético” tem esperança em libertar-se…é isso que importa acreditar e lutar por dias melhores, sem escravidão
    e sem preconceito!!!!

  9. isso ai Vitoria cabeça erguida e pensamentos possitivo, e qndo menos esperar já chegou lá em nome de Jesus bjs Qrida

  10. Para melhor entender este poema é necessário perceber o contexto histórico em que o mesmo é criado. José Craveirinha (Poeta-Mor de Moçambique), escreveu este poema num contexto de colonização moçambicana por parte de Portugal e ele expressa bem o anseio de liberdade de um povo secularmente submetido às mais adversas condições de trabalho e de tratamento social, com lugares proibidos a pretos e toda a estirpe de condições sub-humanas.

    O Carvão representa mesmo o negro e o patrão o colono. Hoje em dia, este poema mantém toda a sua actualidade em face da globalização, a nova forma de colonização e à África e aos Africanos (e não apenas aos negros), mantêm-se os mesmos desafios de ontem, a necessidade de se libertarem dos grilhões da dependência económica, do ostracismo global, da corrupção e das guerras, e todo o resto de bom (segurança, justiça e bem-estar) virão atreladas a eliminação destes males.

    Respeitosamente,

    Benedito Matchole Khossa (Moçambique)

  11. Bonito poema gostei tanto delle…fico satisfeito e orgulhoso em ver, ler e perseber que em Moxambique existe pessoas qie poem as mentes a funcionar acomodar-se e refletir a descricao de todo ser…realmente estou impressionado…gostei bastente(…)

  12. Achei o poema muito educativo e muito engracado eu compredi q est poema fala de uma alma que sonha com a liberdade sem seber se sera pra sempre o seu sofrimento vivendo com sofrimento eterno

  13. Eu fiz uma lição sobre esse texto e gostai dele que ele e engraçado tudo mundo da sala deu risada. EU NÃO SOU UM CARVÃO!Meu amigo que é.

  14. Eu acho esse poema muito bom, porque o negro sofre muito com o preconceito e com a descriminação, eu falo isso porque eu também já sofri preconceito por ser adotada, por ser negra, por ser pobre, por ser feliz, por ser quem eu realmente sou. Os negros até hoje sofrem na mão dos supostos ”senhores patrões” que de fato maltratam eles e recriminam eles por serem negro, pobres uns chegam até a dizer que negro não tem futuro, quando criança também sofrem muito preconceito, mais lá na frente quando eles crecerem é esse menino negro qua vai mandar no suposto ” senhor patrão ” que é o branco. As pessoas de hoje em dia as vezes ate se negam a entrar em mesmo lugares que possam entras pessoas negras por preconceito, e esse poema representa bem isso dizendo a forma com que elea são tratados, a frieza com que são empregados, a desvalorização pelos seus trabalhos. É por pensar assim que hoje eu tenho orgulho de ser negra e falar bem alto para quem quiser ouvir, porque garanto que o negro pobre de hoje vai ser o seu patrão rico de amanhã. Ser negro não é só ser pobre, infeliz, incapaz, é também motivo de vitoria, de ter garra, vontade e ter fé que vai dar a volta por cima. Ser negro é ser sempre jovem, estar sempre bonito de bem com a vida e saber que além de sernegro é feliz. Ser negro é ter raça e não tem medo de enfrentar problemas, sejam eles faceis ou dificeis. Ser negro não é apenas ser negro é voce mostrar para aqueles que não te enchergam que voce nasceu para brilhar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s