Ondjaki em Floripa

Como já vos havia alertado, o escritor angolano Ondjaki esteve hoje pela tarde aqui no Centro de Comunicação e Expressão da UFSC para, primeiro, exibir seu “Oxalá cresçam pitangas“, co-dirigido por Kiluanje Liberdade. Trata-se de uma visão ao mesmo tempo global e particular da vida em Luanda, capital angolana. Particular, porque limitada a umas poucas personagens (numa cidade com mais de 5 milhões de habitantes, 10 ou 12 pessoas é lá uma visão bem específica). Global, porque em cada uma dessas poucas histórias entrevemos ao menos um ponto de contato que parece, afinal, compartilhado por todos os luandenses: a certeza de que há um futuro, e que esse futuro há de sanar as chagas abertas pela guerra civil que há tão poucos anos (sete, pra ser mais exato) terminou, mas que tão viva ainda está em suas memórias. Um filme que mistura a crueza do cotidiano duro de Luanda, a beleza de sua gente e o humor único (ora involuntário, ora fruto de nosso próprio olhar “estrangeiro”) das personagens urbanas da mais cosmopolita das cidades angolanas. O segundo motivo, este talvez não programado por ele, foi arrancar alguns suspiros das ondjaketes sempre presentes… oxalá rendam tangas.

Após o evento, quase segui a professora Simone Schmidt, minha orientadora e uma das conferencistas do evento, à Barca dos Livros, na Lagoa da Conceição, onde Ondjaki faria o lançamento de “Avó Dezanove e o Segredo do Soviético“, seu último romance, além de “O Leão e o Coelho Saltitão“, livro infantil escrito a partir de um conto tradicional angolano.

Como se pode ver, deixei de estar lá e aqui acabo, na nascente da madrugada, a escrever sobre isso. Pois me vou à cama que já são horas e amanhã, com ou sem a chuvinha chata que pretende abençoar nossa semana toda, teremos mais Áfricas a discutir. Prometo uns vídeos que fiz hoje também.

Ondjaki_-_Brincher_(CCE-UFSC)

Ondjaki e Brincher (CCE-UFSC; 18-ago-2009)

3 comentários

  1. No passado fim-de-semana terminei “Quantas Madrugadas tem a Noite”, o livro que foi a minha estreia no autor Ondjaki.

    Gostei muito e tenciono repetir.

    Publiquei um artigo no meu blog, o qual convido a visitar e, quem sabe, a comentar:

    http://numadeletra.com/9280.html

    Obrigada e cumprimentos,

    numadeletra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s