Faleceu na sexta-feira, aos 73 anos de idade, Francisco Fernando da Costa Andrade, também conhecido pelo pseudónimo  Ndunduma wé Lépi, vítima de doença.

Como poeta ou como artista plástico, seu (vasto) trabalho teve considerável reconhecimento internacional. Erae membro fundador da União dos Escritores Angolanos. Editou, em companhia de Carlos Ervedosa, um dos mais importantes veículos de divulgação da literatura angolana (e das literaturas africanas em Português, de modo geral), a coleção Autores Ultramarinos da Casa dos Estudantes do Império.

Bibliografia básica:

  • “Terras das Acácias Rubras” (1960, Lisboa, Casa dos Estudantes do Império)
  • “Tempo Angolano em Itália” (1962, São Paulo, Felman-Rego)
  • “Armas com Poesia e uma Certeza” (1973, Cazombo-DEC)
  • “O Regresso e o Canto” (1975, Lobito, Cadernos Capricórnio)
  • “Poesia com Armas” (1975, Lisboa, Sá da Costa)
  • Caderno dos  Heróis” (1977, Luanda, União dos Escritores Angolanos)
  • “No Velho Ninguém Toca” (1979, Lisboa, Sá da Costa)
  • “O País de Bissalanka” (1980, Lisboa, Sá da Costa)
  • “O Cunene Corre para o Sul» (1981, Luanda, União dos Escritores Angolanos)

Fonte: AngolaPress

1 comentário

  1. Camarada Ndunduma, que saudades…
    Lutou pelo Povo, Verdadeiro Político
    Grande Homem, Grande Amigo, Grande Poeta
    Um eterno abraço da “Vivaça”, sobrinha do
    Dilolwa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s