Semana de Moçambique na Alemanha

Semana de Moçambique na Alemanha

Começa amanhã, quarta-feira, um evento que visa a promover, além das inevitáveis relações econômicas, intercâmbios culturais entre Moçambique e a Alemanha. Além de Oldemiro Baloi, ministro das Relações Exteriores, que estará na cerimônia de abertura, as demais personalidades presentes representam os mais diversos campos da arte e cultura moçambicanas:

  • Literatura: saraus literários com Paulina Chiziane e Nelson Saúte.
  • Dança: Companhia Nacional de Canto e Dança.
  • Artes plásticas: Chica Sales, Mankeu e Silvério Sitoe, com a exposição “Novos Caminhos – Outros Gestos”.
  • Música: os cantores Wazimbo, Mingas, Neyma e Stewart Sukuma mostram os vários matizes da voz moçambicana.

O evento, que começa na quarta (24), vai até o fim deste mês.

A Filha do Alemão, de Cho do Guri, na Alemanha

O Goethe Institut de Angola, cuja inauguração está programada para 15 de junho deste ano, informou através de seu diretor Stefan Husgen que irá promover a publicação do romance A Filha do Alemão (mera coincidência o nome, presumo…), da angolana Cho do Guri. Diferente do que se possa imaginar, a publicação será em Português, mas já possui planos de tradução para a língua alemã. Segundo Husgen, a literatura angolana ainda carece de muita divulgação em terras teutônicas. Jaime Bunda, livro do Pepetela, é dos poucos que possuem tradução para o Alemão, fato que o Goethe Institut parece, a partir de agora, querer mudar.

Alles gut, Angola!