“O homem que não tira o palito da boca” é o novo livro de contos do angolano João Melo

“O homem que não tira o palito da boca” é o novo livro de contos do jornalista e escritor angolano João Melo, que deverá chegar às livrarias a partir de 10 de novembro.

Além de Portugal, onde João Melo é editado pela Caminho, do grupo Leya, “O homem que não tira o palito da boca” será editado também em Angola e Moçambique, pelas editoras Nzila e Ndjira, respectivamente.

Em Lisboa, o lançamento do novo livro do autor está anunciado para dia 24 de novembro.

Fonte: África21

Coleção Letteratura luso-afro-brasiliana

A coleção “Letteratura luso-afro-brasiliana“, da editora italiana Morlacchi Editore, de Perúgia, acaba de lançar mais duas traduções de autores cuja produção original é feita em Português. Além de Fronteiras perdidas, contos para viajar (Frontiere perdute, racconti per viaggiare), do angolano José Eduardo Agualusa, obra que inaugurou a coleção, já está disponível O caso do martelo (Il caso del martello), novela policial do gaúcho José Clemente Pozenato, prefaciada e traduzida pelo professor Brunello de Cusatis, da Faculdade de Letras da Universidade de Perúgia.
A coleção, que apresenta livros em edição bilíngüe português-italiano, deverá publicar mais três títulos em breve: Il giorno in cui Paperino s’è fatta per la prima volta Paperina (O Dia em que o Pato Donald comeu pela primeira vez a Margarida), do português João Melo, com tradução de Marco Bucaioni; Buona notte, signor Pessoa (Boa Noite, Senhor Soares), do português Mário Cláudio, com tradução de Brunello de Cusatis; e Racconti (Contos), do gaúcho Sérgio Faraco, também com tradução de De Cusatis.
A idéia da coleção é cobrir a produção literário do mundo ”lusófono” (não há uma vez que eu não escreva isso com pudor…), enfocando sobretudo destacados autores contemporâneos.